Actualidade

Calamidades naturais mataram 61 pessoas de outubro a março último em Moçambique

16 | 04 | 2018   14.12H

O Instituto Nacional de Gestão de Calamidades Naturais (INGC) disse hoje que 61 pessoas morreram vítimas de calamidades naturais entre outubro e março deste ano, uma redução de 12 óbitos em comparação com a época chuvosa 2016/2017.

Falando na apresentação do Balanço da Época Chuvosa e Ciclónica de 2017/2018, o diretor-geral do INGC, João Machatine, apontou a morte de 16 pessoas no desabamento da lixeira de Hulene, em Maputo, em fevereiro, como o fator que pesou para o número de óbitos registados entre outubro e março, devido às calamidades naturais.

No mesmo período, 22 pessoas morreram vítimas de descargas elétricas em todo o país, acrescentou João Machatine.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE