Actualidade

Prémios Pulitzer de 2017 distinguem cobertura de escândalos e problemas sociais

16 | 04 | 2018   23.21H

Jornalistas do The New York Times e da The New Yorker receberam hoje o Prémio Pulitzer, a distinção mais elevada do jornalismo nos EUA, pela sua cobertura do caso Harvey Weinstein, que revelaram no início de outubro.

Jodi Kantor e Megan Twohey, do diário, e Ronan Farrow, da revista, foram distinguidos na categoria mais prestigiada, a do 'jornalismo de serviço público', deste prémio, cujas distinções foram atribuídas hoje, na Universidade nova-iorquina de Columbia.

O primeiro artigo do New York Times sobre o assunto, publicado em 05 de outubro, teve o efeito de uma bomba. No texto eram citados testemunhos de várias mulheres, que afirmavam que tinham sido assediadas pelo produtor de Hollywood, criador do Estúdio Miramax, designadamente a atriz Ashley Judd.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE