Actualidade

"Elas estiveram lá" recorda em teatro o papel de mulheres na resistência à ditadura

17 | 04 | 2018   06.20H

Testemunhos de resistência, do quotidiano de mulheres portuguesas, estão na base da peça "Elas estiveram lá", que, de hoje a sábado, atravessam a avenida da Liberdade, até ao Cinema S. Jorge, em Lisboa, numa produção do Teatro do Vestido.

"'Elas estiveram lá - quotidianos de resistência e de revolução de mulheres' incide sobre a presença feminina e a sua invisibilidade em determinados registos da história, uma vez que a história é contada por homens, e estes deixam sempre as mulheres na sombra", explicou à agência Lusa Joana Craveiro, autora do texto e responsável pela direção da obra.

A peça acaba por ser uma "reflexão sobre a condição feminina, face ao processo histórico e ao processo de repressão, daí que seja um espetáculo que começa na rua e termina numa sala", disse Joana Craveiro à Lusa, acrescentando que, assim, "acaba por ser também uma peça que aborda o processo de libertação feminina".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE