Venezuela

Caracas pede à UE que desbloqueie fundos e transações do Estado

20 | 04 | 2018   05.53H

Caracas condenou as declarações da chefe da diplomacia da UE, Federica Mogherini, sobre a situação na Venezuela e instou os 28 a desbloquear os fundos e transações do Estado venezuelano.

"A Venezuela condena energicamente as declarações feitas por Federica Mogherini, em nome da UE, em franca violação dos mais elementares princípios do direito internacional e das disposições de respeito pela soberania, a autodeterminação dos povos e a não ingerência nos assuntos internos dos Estados, estabelecidas na Carta da Nações Unidas", de acordo com um comunicado do Governo de Caracas.

No documento, o ministro de Relações Exteriores venezuelano, Jorge Arreaza, instou a Alta Representante da UE para a Política Externa "a realizar as gestões justas e correspondentes para que as instituições financeiras europeias desbloqueiem os fundos e transações do Estado venezuelano, em sinal da independência perante a submissão que têm mostrado relativamente às medidas coercitivas, unilaterais e ilegais da administração de Donald Trump contra a economia e o povo da Venezuela".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE