Actualidade

Amnistia culpa insurgentes rohingya de massacrar população hindu na Birmânia

23 | 05 | 2018   10.23H

A Amnistia Internacional atribuiu hoje aos insurgentes rohingya o massacre da população hindu na Birmânia (Myanmar), que coincidiu com uma operação do exército que levou no ano passado 700.000 pessoas de minoria muçulmana a fugir para o Bangladesh.

Segundo a Amnistia Internacional (AI), a 25 de agosto do ano passado um grupo de rohingya armado com espadas e barras de ferro atacou pelo menos uma aldeia e, possivelmente, uma segunda no estado de Rakhine, oeste do país, onde 99 hindus morreram.

A AI documentou os ataques do autoproclamado Exército de Salvação Rohingya em Arakan com dezenas de entrevistas, incluindo a oito sobreviventes, e imagens analisadas por peritos forenses.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE