Óbito/Júlio Pomar

Uma imensa perda para o mundo das artes e cultura -- António Guterres

23 | 05 | 2018   13.28H

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, considerou hoje que a morte de Júlio Pomar constituiu uma "imensa perda" para Portugal e "todo o mundo" das artes e da cultura, frisando que sempre admirou a sua obra.

O artista plástico Júlio Pomar morreu na segunda-feira aos 92 anos no Hospital da Luz, em Lisboa.

Numa mensagem enviada à agência Lusa, o antigo primeiro-ministro António Guterres salienta que "o desaparecimento de Júlio Pomar é uma imensa perda para Portugal, desde logo, mas também para todo o mundo das artes e da cultura". "É um pintor cuja obra sempre admirei enormemente. Devo dizer, aliás, que tenho dois quadros de Júlio Pomar no meu gabinete, nas Nações Unidas", apontou António Guterres.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE