BES

Grupo de lesados garante "não sai da rua" sem reembolso integral

14 | 06 | 2018   13.15H

Um grupo de lesados do antigo BES está hoje novamente concentrado hoje frente ao balcão do Novo Banco na avenida dos Aliados, no Porto, e garante que manterá os protestos e manifestações até à devolução da totalidade dos montantes investidos.

"Têm que nos pagar a totalidade das nossas poupanças ou a gente não sai da rua", garantem, adiantando que voltam a manifestar-se na sexta-feira, em Viseu, e no sábado, em Viana do Castelo, frente às sedes das associações constituídas para os representar e cuja atuação contestam.

Em declarações à agência Lusa, António Silva, do grupo de lesados do papel comercial e lesados emigrantes do antigo Banco Espírito Santo (BES), reiterou a exigência de utilização da provisão de 1.837 milhões de euros - constituída pelos acionistas do antigo BES por ordem do Banco de Portugal (BdP) - para os ressarcir na totalidade do valor que investiram na subscrição de produtos que julgavam garantidos.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE