Actualidade

Ministério Público húngaro recorre da condenação de acusados da morte de 71 migrantes

14 | 06 | 2018   15.47H

O Ministério Público da Hungria anunciou hoje que vai recorrer da condenação a 25 anos de prisão de quatro acusados da morte por asfixia de 71 migrantes num camião, por considerar que "não reflete" a gravidade do crime.

"O veredicto não reflete suficientemente as condições do crime", afirmou o procurador Gabor Schmidt no tribunal de Kecskemét, que hoje condenou os quatro homens.

O Ministério Público tinha pedido prisão perpétua para os quatro principais acusados, membros de uma rede de tráfico de pessoas.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE