Actualidade

Número de deslocados à força subiu para 68,5 milhões - ACNUR

19 | 06 | 2018   09.35H

O número total de pessoas deslocadas à força em todo o mundo na sequência de conflitos armados, violência ou perseguição aumentou 2,9 milhões em 2017 para 68,5 milhões, segundo um relatório hoje apresentado.

O alto-comissário para os refugiados da ONU, Filippo Grandi, disse em conferência de imprensa que "este número é o resultado de guerras prolongadas, da falta de solução para as crises que ainda continuam, a da pressão contínua sobre os civis em países com conflitos que os forçam a deixar as suas casas e crises novas ou agravadas como os Rohingya ou na Venezuela".

O "Relatório Mundial sobre Tendências em Deslocamento Forçado" da Agência das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) revela que das 68,5 milhões de pessoas deslocadas à força no mundo, 25,4 milhões são refugiados, 40 milhões são deslocados internos e 3,1 milhões de requerentes de asilo.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE