Actualidade

Parlamento aprova lei da autodeterminação da identidade de género

12 | 07 | 2018   18.41H

O parlamento aprovou hoje a alteração à lei de autodeterminação da identidade de género de PS, BE e PAN em resposta ao veto presidencial, estabelecendo a obrigatoriedade de um relatório médico que ateste a vontade dos menores.

A nova lei para alteração do género no registo civil foi aprovada com os votos favoráveis de PS, BE, PCP, PEV e PAN e da deputada do PSD Teresa Leal Coelho, contando com os votos contra do PSD e do CDS-PP.

Foi ainda rejeitada a proposta do PSD, que só os sociais-democratas votaram favoravelmente, que insistia numa relatório "em qualquer circunstância", independentemente de se tratar de menores de idade, indo assim além do pedido pelo Presidente da República.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

2 comentários

  • Só não percebo o porquê de mudar nome e género no registo civil. E... só falta agora é aprovar uma lei em que cada um pode ser o que quiser: macaco, cão, rato, elefante, galinha, periquito, avestruz, crocodilo, perú, e por aí fora... Já esteve mais longe disso. Ponham-se a pau e comecem já a imaginar que animal querem ser, mas não queiram ser bago de milho... senão vem uma galinha e... zás... lá vai o bago de milho.
    Anónimo | 12.07.2018 | 23.03Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Não voto. Deixei de votar. Não sou de direita e esta não é a minha esquerda. Para paneleiros e fufas não dou e para nazis e fascistas também não.
    Dono dos Burros | 12.07.2018 | 21.22Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE