Actualidade

Buscas e prisão preventiva de padre na investigação sobre pedofilía no Chile

14 | 07 | 2018   03.06H

A justiça chilena anunciou na sexta-feira a prisão preventiva de um padre suspeito de ter abusado de pelo menos sete menores, enquanto o Ministério Público realizou buscas em dois bispados, também na sequência de denúncias de pedofilia.

Oscar Muñoz, de 56 anos, que nos últimos anos ocupou altos cargos na arquidiocese de Santiago, foi detido na quinta-feira. O sacerdote deverá manter-se em prisão preventiva durante 180 dias, enquanto a investigação decorre.

"A prisão provisória é uma medida muito pesada, implica a privação total de liberdade para uma pessoa", disse Emiliano Arias, promotor de Rancagua (120 quilómetros a sul de Santiago).

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE