Tancos

CDS quer confrontar ministro da Defesa com "informação incorreta" prestada à AR

14 | 07 | 2018   11.38H

O CDS-PP quer confrontar, terça-feira, o ministro da Defesa com o que considera "informação incorreta" prestada ao parlamento sobre o material roubado há um ano em Tancos, depois de o Expresso ter divulgado que ainda há material por encontrar.

Em declarações à Lusa, o deputado do CDS-PP e coordenador do partido na Comissão de Defesa, João Rebelo, disse que o partido "acompanha o comunicado do Presidente da República em que este manifesta preocupação", mas, sobretudo, diz-se estupefacto com o que, segundo o Expresso, é referido pelo Ministério Público.

Segundo o semanário, os procuradores do Ministério Público salientam num recurso que, "ao contrário do que tinha sido veiculado pelo Exército e pelo Ministério da Defesa", ainda existe material que não foi recuperado do furto em Tancos, detetado em 28 de junho do ano passado.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • Minha nossa, quem pede explicações. Não é o CDS o defensor do gasta gasta em generais e afins? Por mim acabava com isso de Nato e Ministério da Defesa, digo do gasta gasta.
    Alvaro | 14.07.2018 | 20.48Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE