Mercado laboral

Famílias com melhor noção do rendimento

18 | 07 | 2018   00.10H
Eurostat disponibiliza simulador, onde o rendimento de um casal português sem filhos ronda os 1000€/mês.
João Moniz | jmoniz@destak.pt

O rendimento real das famílias europeias têm tido altos e baixos ao longo do século devido às crises financeiras e económicas. Ainda assim, o Eurostat aponta para um ganho de 18% no dinheiro com que cada agregado familiar conta em 2016 face ao registado em 2000, o que dá um aumento médio de 1% por ano.

Para que cada cidadão possa perceber melhor em que situação se encontra face ao panorama geral, o órgão de estatísticas europeu disponibilizou um simulador (goo.gl/eDgJyU) que permite comparar o rendimento mensal de uma família com o valor médio do seu país. Basta aceder à plataforma, escolher o país, colocar o valor que mensalmente recebe (salários e apoios sociais, se for o caso), indicar o número de elementos da família (e quantos tem mais de 14 anos) e depois aparece a percentagem de agregados que têm um rendimento real superior àquele que foi comunicado.

Das simulações feitas pelo Destak, depreende-se que um casal sem filhos que receba 1000 euros em Portugal tem metade dos agregados com um rendimento superior. Para entrar nos 10% que mais recebem é preciso ter 2350 por mês.

As alterações à lei laboral que hoje são votadas no Parlamento deverão ser viabilizadas pela abstenção do PSD.

Foto: Miguel A. Lopes
Famílias com melhor noção do rendimento | © Miguel A. Lopes
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE