Actualidade

Australianas processam Bayer por defeitos em contracetivo Essure

13 | 08 | 2018   04.49H

Um grupo de mulheres na Austrália avançou com uma ação em tribunal contra a farmacêutica Bayer pelos efeitos adversos causados pelo uso do método contracetivo Essure, informaram hoje os advogados das queixosas citados pela agência de notícias Efe.

A medida segue o exemplo de outras queixosas em países como Espanha, Estados Unidos ou Canadá.

Em comunicado, o escritório de advogados Slater e Gordon sublinhou que o Essure, vendido como um implante "rápido, eficaz, minimamente invasivo", foi "incrivelmente prejudicial para as mulheres".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE