Actualidade

Jornal do PC chinês defende repressão sobre minoria étnica muçulmana

13 | 08 | 2018   07.25H

Um jornal oficial do Partido Comunista Chinês (PCC) defendeu hoje medidas repressivas contra a minoria étnica chinesa de origem muçulmana uigur, afirmando que impediu a região do Xinjiang de se converter na "Síria da China".

O editorial do Global Times, jornal em inglês do grupo do Diário do Povo, o órgão central do PCC, surge após um comité antidiscriminação da ONU ter condenado o tratamento dado por Pequim aos uigures, num relatório que cita detenções em campos de reeducação "envoltos num manto de secretismo".

Após ataques cometidos por separatistas muçulmanos no Xinjiang, centenas de milhares de uigures foram arbitrariamente detidos em campos de doutrinação política, onde são forçados a criticar o islão e a sua própria cultura, e a jurar lealdade ao PCC.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

2 comentários

  • Qe diz o extinto BE e PCP.O direito das minorias n se referedem dizia BE,pelos vistos abatem-se.Q tal medidas de retaliação/bloqueio aos produtos chineses?Bloqueio de contas bancarias?Estao mudos e coniventes?Hpocrisia politica descredibiliz partidos.Viva Trump PR corajoso e coerente.
    joao | 13.08.2018 | 14.17Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • A ONU que vá fazer cumprir as resoluções contra Israel e que deixe de tentar destabilizar o Império do Meio. Ali manda o Celeste Imperador Xi e na ONU o Guterrez dos bombardeamentos à Jugoslávia, beato e lacaio de Washington.
    Dono dos Burros | 13.08.2018 | 12.07Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE