Actualidade

CDS reclama autoria da proposta para fim da reforma obrigatória da função pública aos 70 anos

16 | 08 | 2018   15.37H

O CDS-PP lembrou hoje que o partido já tinha proposto há dois anos o fim da reforma obrigatória aos 70 anos dos funcionários públicos, informação noticiada hoje pelo jornal diário Público como intenção para breve do Governo socialista.

"O Governo, passados dois anos, vem afirmar e reconhecer que está a ponderar aquilo que o CDS propôs, ou seja, o Governo está onde o CDS o deixou há dois anos. Significa que vem tarde, mas, apesar de tudo, significa um passo importante no debate político e no reconhecimento de que há propostas, nomeadamente do CDS, que são de considerar", congratulou-se o deputado democrata-cristão Filipe Anacoreta Correia, em declarações no parlamento.

Segundo o parlamentar centrista, "esta é uma proposta a favor da liberdade", pois "não é justo, não é razoável que alguém com 69 anos e que está a trabalhar, se sente bem e realizado, diante de quem a equipa e sua hierarquia reconhecem que tem um contributo importante, só pelo facto de cumprir 70 anos, está impedida, proibida, de trabalhar".

Destak/Lusa | destak@destak.pt

2 comentários

  • A isto chama-se mater o tacho a uns quantos. Vai ser o clube dos tachistas se vier a vigorar. O CDS como sempre, defende o tacho do capital, o povo que aguente. Penso que o CDS está a favor que as reformas sejam atribuidas só depois dos 80 anos. Mas o Povo ainda vota nessa gente?
    Alvaro | 16.08.2018 | 19.09Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • QUEM FICA NO POSTO DE TRABALHO DEPOIS DOS 70 SÃO UNS PARASITAS CHULOS QUE NUNCA FIZERAM NADA NA VIDA E GANHAM MUITOS EUROS NÃO SÃO QUEM RECEBE 600 EUROS VERGONHA NACIONAL
    O povo | 16.08.2018 | 17.37Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE