Actualidade

Médicos nunca falaram de demissão nas reuniões com administração - Hospital de Gaia

05 | 09 | 2018   18.02H

O Conselho de Administração (CA) do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho (CHVNG/E), esclareceu hoje que até terça-feira, data da entrada do pedido de demissão dos 52 clínicos, havia um clima de diálogo para a resolver os problemas denunciados.

"Das reuniões realizadas entre presidente do CA, diretor clínico e diretores de serviço e UGI não resultou qualquer pedido de demissão, tendo sido expressa a vontade de continuar a trabalhar para a melhoria do CHVNGE", afirmou o Conselho de Administração, em resposta a questões da agência Lusa colocadas após a demissão dos responsáveis clínicos do hospital.

O diretor clínico e os diretores e chefes de serviço do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho (CHVNG/E), num total de 52 clínicos, demitiram-se esta terça-feira, em protesto contra as "condições indignas" em que trabalham, através de uma carta de demissão datada de 16 de julho.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE