Actualidade

Samuel, o voluntário que mata a fome dos venezuelanos nas ruas do Brasil

09 | 09 | 2018   07.58H

Assim que a noite cai, Samuel parte na sua carrinha branca para começar a tarefa de distribuir comida aos imigrantes venezuelanos que vivem nas ruas da cidade brasileira de Boa Vista, perto da fronteira com a Venezuela.

Com caixas de leite, chocolate em pó, arroz, feijão, açúcar, café e roupas na carrinha, começa a sua jornada como voluntário nas imediações dos abrigos de acolhimento e da cidade, onde milhares de venezuelanos passam fome.

"Tenho que sair na hora certa, na hora em que as pessoas estão a cozinhar para ter certeza que elas vão comer e não vender os alimentos. Elas têm que ter 'fogón' [uma lata de metal cheia de madeira usada pelos venezuelanos para cozinhar]", explica à reportagem da Lusa, que o acompanhou durante uma noite.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE