Actualidade

Investigação de Joana Pereira Bastos sobre cheias de 1967 vence prémio Orlando Gonçalves

10 | 09 | 2018   18.12H

A reportagem "A vida que a chuva levou", da jornalista Joana Pereira Bastos, venceu, por unanimidade, a 21.ª edição do prémio literário Orlando Gonçalves, anunciou hoje a Câmara da Amadora.

O trabalho de investigação, publicado no ano passado no semanário Expresso, resgata a memória das cheias ocorridas na madrugada de 25 para 26 de novembro de 1967, na região de Lisboa, que causaram a morte a mais de 500 pessoas, nos bairros mais pobres, constituindo o maior desastre natural em Portugal, desde o terramoto de 1755.

Numa pesquisa exaustiva dos factos dessa noite, que vai da recolha dos testemunhos de sobreviventes e voluntários, a notícias da imprensa da época, nacional e internacional, Joana Pereira Bastos demonstra o impacto da tragédia, a realidade do país em que esta ocorreu e como "marcou o despertar político de toda uma geração", na ditadura do Estado Novo.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE