Estado da União

Bruxelas quer proteger eleições europeias de interferências externas

12 | 09 | 2018   10.32H

A Comissão Europeia propôs hoje medidas para garantir que as eleições europeias do próximo ano decorrerão de forma livre e justa, imunes a "manipulações por países terceiros e interesses privados", anunciou o presidente do executivo comunitário, Jean-Claude Juncker.

"Quero que os cidadãos europeus possam fazer as suas escolhas políticas em maio próximo no quadro de eleições europeias justas, seguras e transparentes. No nosso mundo 'online', o risco de interferências e de manipulação jamais foi tão elevado. Chegou o momento de adaptar as nossas regras eleitorais à era digital, a fim de proteger a democracia europeia", declarou Juncker.

O presidente da Comissão falava por ocasião do seu último discurso sobre o Estado da União, no Parlamento Europeu, em Estrasburgo, a cerca de oito meses das eleições europeias, agendadas para maio de 2019.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE