Actualidade

Zimbabué proíbe reuniões públicas devido a surto de cólera que já matou 21 pessoas

12 | 09 | 2018   15.16H

As concentrações e reuniões públicas passaram a ser proibidas em Harare, capital do Zimbabué, num esforço para conter um surto de cólera que já provocou a morte de 21 pessoas, anunciou hoje a polícia do país.

Em comunicado, a porta-voz da polícia, Charity Charamba, referiu que a proibição visa aliviar "a disseminação contínua" da cólera na capital, após o Governo ter declarado o estado de emergência.

A lei zimbabueana define amplamente uma reunião pública como "uma concentração pública ou uma manifestação pública".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE