Actualidade

FMI diz que Portugal precisa de "esforço concertado" na redução do crédito malparado

13 | 09 | 2018   00.02H

O Fundo Monetário Internacional (FMI) considera que, ainda que a evolução seja positiva, é preciso um "esforço concertado" na redução do crédito malparado em Portugal.

Num comunicado a dar conta da conclusão do artigo IV aplicado a Portugal, ou seja, do resultado de uma visita de avaliação, os diretores do FMI elogiaram o progresso na redução do 'stock' de NPL (sigla em inglês para 'non-performing loans' ou crédito malparado), mas avisaram para a necessidade de "fortalecer o setor bancário, incluindo um esforço concertado" para o reduzir.

"Para evitar novas vulnerabilidades, os diretores [do fundo] encorajaram as autoridades a continuarem focadas na preservação de 'standards' de crédito, na monitorização dos mercados hipotecários e em aplicar medidas de caráter prudencial onde for necessário", aconselhou a organização.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE