Actualidade

Líder de Myanmar diz que país podia ter lidado melhor com a crise dos rohingya

13 | 09 | 2018   06.42H

A líder de facto de Myanmar (antiga Birmânia) disse hoje que o país podia ter lidado melhor com a crise dos rohingya, num momento em que enfrenta pressões internacionais sobre atrocidades cometidas sobre aquela minoria muçulmana.

"Há, é claro, maneiras pelas quais, em retrospetiva, a situação poderia ter sido melhor tratada", afirmou Aung San Suu Kyi, no Fórum Económico Mundial da Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN), que se realiza em Hanói, no Vietname.

A prémio Nobel da Paz é diretamente visada num relatório da ONU, no qual se lamenta que Suu Kyi não tenha usado a sua "autoridade moral" para tentar impedir a campanha do exército e das milícias budistas, que obrigou à fuga de mais de 700 mil rohingyas para o Bangladesh.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE