Inquérito/Energia

Ricardo Ferreira diz que não há rendas excessivas e critica regulador

14 | 09 | 2018   14.25H

O diretor do Departamento de Regulação e de Concorrência da EDP, Ricardo Ferreira, rejeitou hoje que existam rendas excessivas, criticando o relatório da ERSE que identificou uma sobrecompensação de 510 milhões de euros nos CMEC por "não ter sustentação".

Ricardo Ferreira, que foi assessor dos ministros Carlos Tavares e Álvaro Barreto, está hoje a ser ouvido, nessa condição, na comissão de parlamentar de inquérito às rendas excessivas de energia.

"O meu ponto de partida é que não há rendas excessivas", respondeu, no período de perguntas do deputado do CDS-PP Hélder Amaral, uma ideia que voltou a ser defendida por Ricardo Ferreira, por diversas vezes, ao longo da audição.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE