Táxis

Governo diz que lei das plataformas mereceu "consenso alargado"

19 | 09 | 2018   12.09H

O ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, recordou hoje que a lei que regula as plataformas eletrónicas de transporte como a Uber ou a Cabify mereceu um "consenso alargado" na Assembleia da República, apesar do veto presidencial.

"A lei é uma lei da Assembleia da República, tendo merecido um consenso tão alargado na sua aprovação, tendo depois de um veto sido promulgada, continuando o Governo a trabalhar com as associações dos taxistas onde reconhecemos que as matérias de acordo completo são poucas", disse o governante, que tutela os transportes urbanos.

O ministro, que falava aos jornalistas à margem do segundo congresso do Movimento de Cidadania Melhor Alentejo, que decorre hoje no Centro de Congressos da Câmara de Portalegre, referiu ainda que o Governo está a fazer "tudo aquilo" com que se comprometeu nesta área.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • Consenso alargado, dos panascas. è disso que se trata. Larilas a aprovarem propostas e negóciuos de larilas.
    Dono dos Burros | 19.09.2018 | 13.37Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE