Actualidade

Associação diz máquina do Estado "não deixa fazer melhor" na recuperação da floresta

20 | 09 | 2018   09.11H

A máquina do Estado complica a recuperação da floresta, mas os incêndios de outubro de 2017 também levaram ao aumento de oferta de madeira que a indústria tem dificuldades em escoar, argumentou hoje o presidente da Centro PINUS.

Em declarações à agência Lusa, João Gonçalves, dirigente da entidade criada há 20 anos para a valorização da floresta de pinho e que reúne 24 associados, entre representantes da indústria, universidades e organismos estatais, além de outros, afirma que a associação é "uma pequena peça na engrenagem de uma máquina gigantesca" que gere a floresta portuguesa.

"Não conseguimos fazer melhor e é isso que me deixa frustrado. Se me colocassem a mim ou a si, mesmo rodeados da melhor informação técnica, entrávamos numa máquina que depois não deixa fazer melhor", ilustrou.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE