Actualidade

TdC recomenda à Universidade de Évora extinção efetiva de fundação

20 | 09 | 2018   20.10H

O Tribunal de Contas (TdC) recomendou à Universidade de Évora (UÉ) a extinção efetiva da Fundação Luís de Molina e a introdução de medidas que assegurem a viabilidade financeira de uma sociedade comercial constituída pela academia.

"Constatou-se que os seus fins [da Fundação Luís de Molina] são redundantes com os da própria universidade e que não apresenta viabilidade financeira", refere o TdC, realçando que a fundação cessou atividade em 2015, mas não foi ainda deliberada a sua extinção e liquidação.

Segundo o Tribunal de Contas, a Zona de Experimentação Agrícola (ZEA), uma sociedade comercial dedicada à produção, exploração e gestão agrícola das herdades da universidade e à disponibilização de meios e condições de apoio ao ensino e investigação nas áreas das ciências agrárias, partilha "recursos materiais, humanos e financeiros com a universidade" de uma foram que "não é clara nem transparente".

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • SÓ VIVEM DE SUBSÍDIOS É COMO ESTÃO HABITUADOS
    O povo | 20.09.2018 | 21.04Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE