Actualidade

Mulheres "não vão estar preparadas" se fugirem às áreas tecnológicas - dirigente

24 | 09 | 2018   07.48H

A qualificação de mulheres nas áreas tecnológicas "será importante" para garantir uma distribuição equilibrada dos géneros nos setores do futuro, disse à Lusa a responsável pela associação de operadores móveis da América do Norte, Ana Tavares Lattibeaudiere.

A executiva portuguesa, que lidera a GSMA nos Estados Unidos, Canadá e Caraíbas, considerou que "é muito importante a qualificação dos recursos", falando das áreas em foco na associação: 5G, Internet das Coisas e gestão de identidade móvel. "Se forem só os homens a seguir tecnologia, que é a maior parte, no futuro as mulheres não vão estar preparadas", referiu, sublinhando a necessidade de diversificação.

É nesse contexto que Ana Tavares está a lançar várias iniciativas para estimular uma maior participação do sexo feminino em áreas consideradas cruciais no futuro. A responsável falou da estratégia à margem da segunda edição do Mobile World Congress Americas, que decorreu em Los Angeles.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE