Inquérito/Energia

Carlos Tavares explica hoje opções tomadas no desenho dos CMEC

25 | 09 | 2018   06.13H

O antigo ministro da Economia Carlos Tavares, que teve a tutela da Energia no governo de Durão Barroso, responsável pelo desenho dos CMEC, vai hoje ser ouvido na comissão parlamentar de inquérito às rendas excessivas na energia.

Carlos Tavares saiu do governo, em julho de 2004, e o decreto-lei 240/2004, que define as condições da cessação dos contratos de aquisição de energia (CAE) e a criação de medidas compensatórias designadas custos para a manutenção para o equilíbrio contratual (CMEC), foi publicado em dezembro, já com o governo de Santana Lopes demitido por Jorge Sampaio.

Ainda antes da audição do atual presidente da Caixa Económica Montepio Geral, marcada para as 15:00, será a vez de Franquelim Alves, que foi secretário de Estado da Energia de Carlos Tavares, responder aos deputados sobre o processo legislativo dos CMEC e as negociações com os produtores, sendo que só as centrais da EDP migraram para o novo mecanismo.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • O QUE ANDARAM A FAZER ESTE TEMPO TODO A 14 ANOS QUE SAIU DO GOVERNO AGORA QUEREM SABER O QUE SE PASSOU OU PASSAVA VERGONHA NACIONAL SÃO OS POLÍTICOS FALHADOS QUE A MAIORIA DEVIA DE ESTAR PRESOS POR TEREM ESTA A GASTAR DINHEIRO DE QUEM TRABALHA
    O povinho | 25.09.2018 | 11.58Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE