Actualidade

Estudo antropológico sobre "Nicolinas" quer "abrir caminho" para candidatura à UNESCO

25 | 09 | 2018   16.10H

O estudo antropológico sobre as Festas Nicolinas, originais de Guimarães, pretende "abrir caminho" à discussão sobre a candidatura a património cultural imaterial daquelas festividades, e será apresentado a 13 e 14 de dezembro, anunciou hoje o município.

Em conferência de imprensa, a autarquia adiantou que o trabalho, a cargo de Jean-Yves Durand, vai ser apresentado nas jornadas "Em Concreto (2) - Património Cultural Imaterial no Terreno Expetativas, Experiências e Perspetivas".

"Não estamos satisfeitos só porque somos Património da Humanidade. Guimarães continua a avançar e tem já definida a candidatura do alargamento da Zona de Couros, porque o território é constituído pela parte urbana, mas também pelas pessoas e pelo património imaterial", salientou a vice-presidente da Câmara de Guimarães, Adelina Pinto.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • Só ideias de caca. Progresso, trabalho, deitar cedo, levantar cedo, trabalhar, proibir actividades ruidosas (festas, bares, festivais, ...) não sabem estes imbecis. Já tretas é com eles.
    Dono dos Burros | 25.09.2018 | 16.33Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE