Actualidade

Papa diz que acordo feito com a China tem precedentes e aponta Portugal

26 | 09 | 2018   05.13H

O papa afirmou hoje que o histórico acordo com a China, que concede ao Partido Comunista Chinês (PCC) uma palavra na nomeação dos bispos, tem já precedentes, e apontou os casos de Portugal e Espanha.

"Não podemos esquecer que (...) durante 350 anos foram os reis de Portugal e Espanha a nomear os bispos, e que o papa abdicou da sua jurisdição", disse.

Numa conferência de imprensa a bordo do avião papal, Francisco falou pela primeira vez de um acordo que põe fim a mais de 70 anos de antagonismo entre Pequim e o Vaticano, e assumiu que este vai causar sofrimento entre os fiéis da Igreja católica clandestina, que é independente do PCC.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE