Actualidade

NATO reconhece que próximas manobras militares se destinam a "dissuadir" a Rússia

05 | 10 | 2018   21.26H

O almirante norte-americano James G. Foggo, chefe do Comando Nápoles da NATO, reconheceu hoje que o "efeito dissuasor" dirigido à Rússia é um dos motivos das manobras "Trident Juncture", a maior mobilização da Aliança nos últimos 20 anos.

"Vão ver naquilo que somos bons e julgo que terá um efeito dissuasor", declarou hoje Foggo numa referência à Rússia, ao ser questionado durante uma conferência de imprensa no Pentágono.

Apesar de ter recusado comparar a atual situação aos tempos da Guerra fria, por considerar que o Kremlin já não possui capacidade de atuar de forma global, Foggo reconheceu que o reforço militar da Rússia suscita certa "preocupação" no interior da Aliança Atlântica.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE