Actualidade

Funcionários judiciais agendam greves para novembro, dezembro e janeiro

11 | 10 | 2018   17.32H

Os funcionários judiciais decidiram hoje em plenário avançar para greves em novembro, dezembro e janeiro, caso o Ministério da Justiça não responda positivamente às reivindicações relacionadas com carreiras, remunerações e aposentação, além de um estatuto profissional.

Envergando camisolas pretas com a inscrição "Justiça para quem trabalha" estes profissionais manifestaram-se em Lisboa e decidiram aprovar uma moção para entregar no Ministério da Justiça, dando conta da insatisfação, depois de mostrarem um cartão vermelho ao governo, que serviu para votar o documento.

"Já tivemos a confirmação de que vamos ser recebidos, provavelmente pelo chefe de gabinete", disse à agência Lusa no local o presidente do Sindicato dos Funcionários Judiciais (SFJ), Fernando Jorge Fernandes.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

2 comentários

  • O governo pode despedir essa gente, no mercado há milhares melhores a custo inferior.
    Alvaro | 11.10.2018 | 19.19Hver comentário denunciado
  • FECHEM TUDO ASSIM ACABAM AS GREVES E PODEM REIVINDICAR TUDO É MAIS ALGUMA COISA
    Ze povinho | 11.10.2018 | 18.28Hver comentário denunciado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE