Actualidade

Romance negro de Aquilino Ribeiro reeditado nos 55 anos da sua morte

15 | 10 | 2018   19.02H

A Bertand vai reeditar "O homem que matou o diabo", considerado o romance negro de Aquilino Ribeiro, que retrata a situação política e social que se vivia em Portugal em 1930, para assinalar os 55 anos da morte do autor.

Traçando rotas entre Portugal, Espanha e França, este romance do escritor beirão é "um retrato cru que não ignora a situação política e social que se vivia em Portugal em 1930, no rescaldo da Implantação da República e da Primeira Guerra Mundial, numa altura em que imperava em Portugal um sistema totalitário", refere a Bertrand, que tem estado a reeditar a obra de Aquilino Ribeiro.

Com prefácio de Serafina Martins, professora universitária de literatura, especialista na obra de Aquilino Ribeiro, esta reedição chega às livrarias no dia 19 e tem o lançamento previsto para o dia seguinte, na Escola Secundária Alves Martins (antigo Liceu de Viseu), com apresentação de Adelino Pinto, António Manuel Ferreira e Serafina Martins.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE