Actualidade

PR enaltece Forças Armadas e adverte contra uso dos militares para "jogos de poder"

04 | 11 | 2018   12.05H

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, enalteceu hoje o contributo das Forças Armadas para a paz e disse que não será tolerado o uso da instituição militar para "jogos de poder".

"Não toleraremos que se repita o uso das Forças Armadas ao serviço de interesses pessoais ou de grupo, de jogos de poder, enquanto soldados se batiam como hoje se batem todos os dias no centro de África, no norte, leste e sul da Europa, no Golfo da Guiné, pela pátria e pela humanidade", declarou.

O Presidente da República e comandante supremo das Forças Armadas discursava na cerimónia militar que assinala os cem anos do armistício da I Guerra Mundial, a 11 de novembro de 1918, na Avenida da Liberdade, em Lisboa.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

6 comentários

  • O Presidente da República discursava na cerimónia militar que assinala os cem anos do armistício da I Guerra Mundial, a 11 de novembro de 1918? Hoje? Hoje é dia 4 de Novembro de 2018... E, o burro, sou eu?
    anónimo | 04.11.2018 | 18.48Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Acabem com os militares, não fazem falta nenhuma a este País.
    Alvaro | 04.11.2018 | 17.39Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Daqui a algumas décadas se saberá o que se passou em Tancos. O caso da queda da avioneta que vitimou Sá Carneiro e Amaro da Costa ainda não está cabalmente esclarecido, porque ainda não passou tempo suficiente. Eis um exemplo.
    ze da burra o alentejano | 04.11.2018 | 16.14Hver comentário denunciado
  • ATÉ NISTO TIVERAM SORTE EM NÃO CHOVER SÓ CHOVE PARA QUEM ANDA A TRABALHAR
    O ze | 04.11.2018 | 16.07Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Senhor Presidente, no norte, leste e sul da Europa? Estamos em guerra com alguém? Quais são os nossos interesses nesses lugares? Para além de cumprirmos as ordens emanadas do centro de poder do Império do Mal? Em África ainda por lá andamos? A fazer o quê? A defender o urânio de que os franceses e americanos precisam por exemplo? O acesso aos metais raros que os mesmo americanos precisam como de pão para a boca, senão as suas armas são lixo? Continuamos em guerra? Não! Por isso trate-se de defender Portugal que está indefeso. As novas invasões estão aí, não são neste momento de castelhanos, mas de infiéis que cobiçam o nosso solo pátrio e que pretende que os sustentemos até ao fim dos dias. Eles que correram connosco como cães da terra que era deles. Porque K++++++ havemos de ter que os receber agora com um sorriso e sustentá-los? Tem militares para defender Portugal? Não tem!
    Dono dos Burros | 04.11.2018 | 14.01Hver comentário denunciado
  • SE ALGUM DIA SE SOUBER O QUE SE PASSOU COM O ROUBO EM TANCOS QUE SE ENALTEÇA ESSES MILITARES COM UMA PARADA
    O povinho | 04.11.2018 | 13.02Hver comentário denunciado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE