Actualidade

Percussionista japonesa de culto Midori Takada estreia-se em Portugal com três concertos

12 | 11 | 2018   13.01H

A percussionista Midori Takada, autora do álbum "Through the looking glass", considerado uma obra-prima desde 1983 e reeditado em 2017, estreia-se esta semana em Portugal com concertos adaptados às salas de Braga, Lisboa e Espinho, onde irá atuar.

Em entrevista à Lusa antes dos espetáculos de terça-feira na Capela Imaculada do Seminário Menor, em Braga, de quinta-feira na Culturgest, em Lisboa, e de sexta no Auditório de Espinho, a artista japonesa revela que irá adequar o seu repertório e seleção de instrumentos ao ambiente específico de cada palco, por defender que todas as salas têm uma influência própria no desempenho musical.

"A minha performance irá mudar consoante o local, porque o espaço é o corpo onde a ressonância se cria", explica Midori Takada. "Como, para mim, 'instrumentos' significa 'materiais', eles não são apenas os que estão disponíveis numa loja de música, mas também os que se encontram no solo - como água, metais, madeira - e até agora usei [na digressão] uma cadeira, a secretária de um militar que ocupou o Japão, parte de uma ponte, material da estação de Tóquio, etc.", declara à Lusa.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE