Khashoggi

MP saudita pede penas de morte para cinco acusados e iliba príncipe

15 | 11 | 2018   12.11H

O Ministério Público da Arábia Saudita pediu hoje penas de morte para cinco acusados do assassínio de Jamal Khashoggi, admitindo que o jornalista foi drogado e desmembrado no consulado do seu país em Istambul.

O porta-voz do Procurador-Geral saudita, Saudi Al-Mojeb, disse hoje aos jornalistas, numa conferência de imprensa em Riade, que o plano para assassinar Khashoggi foi posto em marcha a 29 de setembro, três dias antes de o jornalista ter sido drogado e morto por estes cinco responsáveis sauditas no consulado.

Segundo o MP, há mais 21 pessoas detidas e 11 estão acusadas e irão a julgamento.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE