Actualidade

Associação Aldeias SOS adotou medidas "enérgicas" para travar maus-tratos

16 | 11 | 2018   13.02H

O secretário-geral da Associação Aldeias de Crianças SOS garantiu hoje que a instituição adotou medidas "enérgicas" para travar maus-tratos como os que vão levar a tribunal cinco ex-colaboradores dos serviços daquela instituição em Gulpilhares, Vila Nova de Gaia.

"Tomámos medidas enérgicas para reorganizar a equipa e reforçámos mecanismos de supervisão interna e externa, com maior intervenção junto das crianças. Hoje seria muito mais difícil acontecerem abusos como esses", disse Luís Cardoso Meneses, em declarações à agência Lusa.

Em 12 de outubro, o Tribunal de Instrução Criminal (TIC) do Porto decidiu levar a julgamento seis arguidos acusados de "múltiplos crimes de maus tratos a crianças e jovens" num lar de Vila Nova de Gaia, segundo informação divulgada dias depois na página oficial da Procuradoria-Geral Distrital (PGD) do Porto.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE