Prémio Pessoa

Vencedor trata áreas científicas "de absoluto interesse público" - Júri

14 | 12 | 2018   13.03H

O cientista Miguel Bastos Araújo foi distinguido hoje com o Prémio Pessoa por um "mérito científico" no trabalho sobre biodiversidade, clima e geografia, e as "áreas científicas que trata são de absoluto interesse público", afirmou Viriato Soromenho Marques, do júri.

"Um grande cientista, com uma vasta obra muito referenciada, é dos mais citados autores portugueses na literatura científica. Há um mérito científico. As áreas científicas que trata são de absoluto interesse público", disse Soromenho Marques aos jornalistas.

No entender de Viriato Soromenho Marques, Miguel Bastos Araújo trabalha as questões das alterações climáticas, da macroecologia "há muitos anos, e que se tornam críticas devido à situação" em que nos encontramos hoje, de falta de consenso internacional sobre os problemas das alterações climáticas.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE