Actualidade

Portugal precisa de mais coordenação e condenações no combate à violência contra mulheres - relatório

21 | 01 | 2019   00.04H

Portugal fez "progressos significativos" contra a violência contra mulheres e até é pioneiro em certas áreas, mas verifica uma baixa taxa de condenações e necessita de uma "coordenação mais robusta" entre as agências governamentais, indica hoje um relatório europeu.

A conclusão consta no primeiro relatório de avaliação realizado a Portugal após a ratificação em 2013 da Convenção do Conselho da Europa para a Prevenção e o Combate à Violência Contra as Mulheres e a Violência Doméstica, designada como Convenção de Istambul.

A avaliação é da responsabilidade do Grupo de Peritos para o Combate à Violência contra as Mulheres e a Violência Doméstica (GREVIO, na sigla em inglês), órgão especializado e independente previsto na convenção que tem a missão de monitorizar a aplicação do texto por parte dos Estados signatários.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE