CGD

Governo quer consequências para culpados "sem olhar a quem"

11 | 02 | 2019   19.13H

O Governo exigiu hoje o apuramento das responsabilidades de "todos os envolvidos" na gestão danosa da Caixa Geral de Depósitos (CGD), envolta em polémica pela concessão de créditos ruinosos, pedindo a aplicação de consequências "sem olhar a quem".

"O Governo pediu à CGD que fizesse o apuramento das responsabilidades e é nesse apuramento das responsabilidades que foi pedido [...] que temos de olhar para todos os que possam ter estado envolvidos em atos de gestão", afirmou aos jornalistas, em Bruxelas, o secretário de Estado Adjunto e das Finanças, Ricardo Mourinho Félix, falando no final de uma reunião do Eurogrupo.

Questionado sobre as posições do BE e do CDS-PP, que admitiram hoje pedir uma exoneração do governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, face à sua ligação à CGD e à investigação do supervisor ao banco público, o responsável vincou: "Estão a ser apuradas responsabilidades civis, criminais e contraordenacionais de todos os que estiveram envolvidos [...] e das quais serão tiradas todas as consequências sem olhar a quem".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE