Actualidade

MP brasileiro diz que Vale conhecia risco em barragem de Brumadinho desde outubro

12 | 02 | 2019   02.21H

O Ministério Público de Minas Gerais sustenta que a mineradora brasileira Vale conhecia o risco de rutura da barragem desde outubro de 2018, cujo acidente em janeiro já causou pelos menos 165 mortos e 155 desaparecidos em Brumadinho.

De acordo com uma ordem judicial de uma das ações movidas contra a Vale, tornada pública na segunda-feira, o Ministério Público apresentou "documentos que mostram que, em outubro de 2018", a empresa sabia que dez barragens, de um total de 57, estavam em risco, incluindo a da cidade brasileira de Brumadinho.

"Os documentos recolhidos pela acusação" mostram que "em outubro 2018 já havia sido constatado" pela Vale "o grau de risco de rutura" dessas barragens, segundo o magistrado Sérgio Henrique Cordeiro que salienta o facto daquelas estruturas terem sido, contudo, indicadas como seguras pela empresa.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • Agora manda o Adolfo-Bolsonaro, por isso cuidado com as acusações aos capitalistas. Entendido? Ou o capanga têm que lhes explicar?
    Dono dos Burros | 12.02.2019 | 10.58Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE