CGD

PSD diz que "não há intocáveis" e acusa BE de prestar "mau serviço" à comissão de inquérito

12 | 02 | 2019   12.52H

O PSD defendeu hoje que "não há intocáveis" no escrutínio sobre a administração da Caixa Geral de Depósitos, mas acusou o BE de prestar um "mau serviço" à comissão de inquérito ao escolher prévia e seletivamente um responsável.

O BE apresentou na segunda-feira um projeto de resolução no qual pede a avaliação da idoneidade do governador do Banco de Portugal, considerando que Carlos Costa "não pode estar acima de escrutínio", e defendeu a sua exoneração do cargo.

"Para o PSD não há intocáveis, todos os que tenham sido administradores da Caixa ligados à concessão de crédito, auditores, fiscalizadores, supervisores financeiros e governantes, todos estão sujeitos a escrutínio e serão responsabilizados nos termos que venham a ser apurados pela comissão de inquérito", defendeu o deputado do PSD e vice-presidente da bancada António Leitão Amaro, em declarações à Lusa.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE