Actualidade

Biblioteca Nacional assinala centenário de editor Augusto da Costa Dias com exposição

15 | 02 | 2019   19.00H

A Biblioteca Nacional, em Lisboa, vai assinalar o centenário do nascimento do editor e opositor à ditadura Augusto Palhinha da Costa Dias com uma exposição, a inaugurar na segunda-feira e patente até 11 de maio.

De entrada livre, a exposição recorda o historiador e sociólogo da cultura nascido em 12 de fevereiro de 1919, em Trouxemil, no distrito de Coimbra, que veio a abrir a editora e distribuidora Guilda do Livro e do Disco com António José Saraiva, "a coberto da qual circulavam obras proibidas em Portugal".

Licenciado em Ciências Histórico-Filosóficas pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa em 1954, foi proibido de dar aulas, o que o levou - com Alberto Ferreira e José Marinho - a fundar uma "Sala de Estudos André de Resende", toda ela em nome das respetivas mulheres, sem menção ao apelido de casadas, como recorda a biografia disponibilizada pela Biblioteca Nacional.

Destak/Lusa | destak@destak.pt