Actualidade

Francisco Tropa explora a noção de jogo em diálogo com achados arqueológicos

21 | 02 | 2019   13.59H

A ideia de jogo atravessa um conjunto de obras apresentadas pelo artista Francisco Tropa em diálogo com descobertas arqueológicas mostradas ao público pela primeira vez, numa exposição que é hoje inaugurada, na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.

"O Pirgo de Chaves" dá título à exposição que hoje foi mostrada numa visita guiada aos jornalistas pelo artista, pelo arqueólogo Sérgio Carneiro e pela diretora do Museu Gulbenkian, Penelope Curtis, começando pelo objeto que inspirou o diálogo entre todas as peças, antigas e contemporâneas.

Francisco Tropa e Sérgio Carneiro apontaram as ligações entre os objetos do século IV e as esculturas e instalações compostas por vídeo, estruturas geométricas em madeira, um esqueleto em bronze, panos, caixas e pedras.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE