PUBLICIDADE
Actualidade

Revendedores de automóveis usados querem legislação para travar "mercado paralelo"

01 | 03 | 2019   17.31H

O "mercado paralelo" no negócio de automóveis usados em Portugal será um dos temas em debate no sábado, no Porto, na segunda convenção da Associação Portuguesa do Comércio Automóvel (APDCA), que reclama que o Governo legisle rapidamente nesta área.

"Se estamos a falar de branqueamento de capitais, então nada melhor do que a compra e venda de um automóvel entre particulares, que não é regulamentada nem fiscalizada. Qualquer particular pode comprar e vender os carros que quiser, sem pagar impostos", disse o presidente da APDCA, Vitor Gouveia, à agência Lusa.

Para o dirigente associativo, "as exigências da ASAE [Autoridade de Segurança Alimentar e Económica] e da luta contra o terrorismo têm que ser mais abrangentes, porque atualmente está a penalizar-se uma quantidade de entidades, incluindo o Estado português".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE