Actualidade

Situação em Angola melhorou drasticamente - petrolífera ENI

15 | 03 | 2019   14.19H

O presidente executivo da ENI disse hoje em Milão que as reformas lançadas em Angola "melhoraram drasticamente" a situação de um país que a petrolífera considera "mesmo estratégico" e que foi o primeiro a reagir à queda dos preços, em 2014.

"Angola é um país estratégico, mesmo estratégico, e com o novo Presidente e as novas reformas no petróleo e gás, que foram feitas no ano passado e com o foco que coloca no novo desenvolvimento, são mais eficientes e mais rápidos e estão a acompanhar diretamente os diferentes investimentos, a situação melhorou drasticamente", disse Claudio Descalzi, na conferência de imprensa que terminou a apresentação do plano estratégico da empresa até 2021.

Respondendo à questão colocada pela Lusa sobre as últimas descobertas feitas pela ENI em Angola, o presidente executivo da ENI explicou que "Angola foi o primeiro país a mudar os parâmetros dos contratos para atrair investimentos a seguir à crise petrolífera de 2014".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE