Actualidade

Estados Unidos dizem ser alternativa à China em África

15 | 03 | 2019   20.17H

Os Estados Unidos querem ser uma alternativa à China em África, com um modelo de mais vantagens para os países subsaarianos, no momento de assinar contratos e parcerias, disse hoje o subsecretário de Estado encarregado das questões africanas, Tibor Nagy.

"Não se trata de substituir os chineses, mas acho que África deve ter a oportunidade de escolher" os seus parceiros, disse Tibor Nagy, na conferência de imprensa realizada na capital da República Democrática do Congo (RDCongo), Kinshasa.

O membro da Administração norte-americana, em visita oficial pela RDC e pelo Uganda, Ruanda e Camarões, disse que "existe um outro modelo que não causa a dívida ao país".

Destak/Lusa | destak@destak.pt