Guiné-Bissau/Eleições

Ex-dirigente da ONU Carlos Lopes elogia sentimento democrático

15 | 03 | 2019   23.13H

O guineense Carlos Lopes, que foi adjunto do secretário-geral das Nações Unidas, afirmou hoje que o povo da Guiné-Bissau tem a tradição de eleições pacíficas, mas sublinhou que "muitas vezes, os políticos não correspondem às espectativas".

"Nós temos uma tradição na Guiné-Bissau de ter eleições pacíficas, e essa é a parte que corresponde ao comportamento popular. Os guineenses gostam da democracia, gostam da festa da democracia, gostam de participar em eleições, têm taxas de participação muito elevadas e têm uma grande adesão dos jovens a essas formas de representatividade", disse à Lusa o antigo responsável da ONU.

Carlos Lopes falou à margem da Conferência "África em transformação: desenvolvimento económico em tempos de incerteza", inserida no 1.º Ciclo Internacional de Conferências em Ação Humanitária, promovido pelo ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa (IUL) e em que participou.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE