PUBLICIDADE
Actualidade

Costa recusa "protecionismo" e aponta acesso da Huawei a Alemanha e Reino Unido

19 | 03 | 2019   19.39H

O primeiro-ministro português recusou hoje "protecionismos" em relação aos investimentos chineses e frisou que "países exigentes" como o Reino Unido e a Alemanha aceitaram o fornecimento de equipamentos pela chinesa Huawei para as redes 5 e 5G.

António Costa, que falava na Assembleia da República durante o debate preparatório do Conselho Europeu desta semana, respondia a uma pergunta da deputada do PSD Rubina Berardo sobre se acompanha as preocupações da Comissão Europeia em matéria de regulamentação e fiscalização dos investimentos chineses em setores decisivos.

Na resposta, o primeiro-ministro disse "louvar" o seu antecessor, o social-democrata Pedro Passos Coelho, "que foi capaz de atrair dois importantes investidores chineses no quadro de processo de privatização da EDP e REN" e esperar que o PSD, agora na oposição, "não tenha passado a ter essa visão de diabolização do investimento chinês".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE